fbpx

Blog

Castração

Provavelmente você já deve ter ouvido falar em castração de animais de companhia, e é muito comum que as pessoas tenham dúvidas ou opiniões diferentes sobre os benefícios que esse procedimento pode trazer ao animal.
Pensando nisso, fizemos esse guia para explicar todos os passos deste procedimento e tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Mas afinal, o que é castração?

A castração nada mais é do que a retirada cirúrgica dos testículos nos machos e dos ovários e útero nas fêmeas. Este procedimento impede com que os animais tenham filhotes, ou desenvolvam doenças futuras, como tumores ou
infecções.

Quando devo castrar meu pet?

A melhor idade para realização da castração em gatas ou cadelas é antes do primeiro cio, ou seja, entre os 5 ou 6 meses de idade.
Os machos atingem o completo desenvolvimento dos órgãos reprodutivos aos 5 ou 6 meses de idade, e é nesse período que também é indicada a castração dos machos.

O que mudará após a castração?

Fêmeas

O primeiro benefício após a cirurgia de castração é a ausência de cio, que normalmente em uma cadela ou gata não castradas, ocorre a cada 6 meses.

Deixa de existir o risco de aparecimento de tumores de útero, ovários e de mama, principalmente se for castrada antes do primeiro cio.

Evita piometra, um tipo de infecção grave que ocorre no útero podendo levar o animal a desenvolver infecção generalizada e morte.

 

DICA ANIMAL CLINIC

É CONTRA INDICADO O USO DE ANTICONCEPCIONAIS PARA EVITAR CIOS E CRIAS, POIS O
USO DESSES HORMÔNIOS É UMA DAS CAUSAS DE CÂNCER DE MAMA, PRINCIPALMENTE
EM GATAS, MESMO COM UMA ÚNICA DOSE.

 

Machos

Os benefícios são maiores na parte comportamental, pois com a retirada dos testículos, a produção de testosterona é reduzida drasticamente.

O animal perde o interesse em fêmeas no cio, evitando fugas e possíveis acidentes na rua.

Há diminuição no hábito de urinar em locais inapropriados para demarcação território.

Evita brigas com outros animais.

As chances de desenvolvimento de tumores testiculares ou prostáticos deixam de existir.

 

Cuidados pré e pós-cirurgicos

Antes de qualquer coisa, é essencial você procurar um hospital veterinário onde a cirurgia possa ser realizada com toda segurança e por profissionais capacitados. Você deve ter certeza que os materiais utilizados são de primeira qualidade, como fios de sutura, materiais cirúrgicos estéreis e individuais para cada animal.

A anestesia deverá ser realizada por um profissional especialista anestesista capacitado, dando preferência à anestesia inalatória, que é mais segura e com menos efeitos colaterais. Tomando todos esses cuidados, garantiremos um procedimento tranquilo, indolor e benéfico ao seu pet.

Anteriormente ao procedimento, o animal deverá passar por uma avaliação com um médico veterinário para uma análise clinica, onde serão solicitados exames pré-operatórios. Esses exames são essenciais para uma cirurgia bem sucedida.

Banhos não são indicados enquanto o animal estiver com os pontos, portanto, recomendamos que o banho seja dado um dia antes da cirurgia. No dia da cirurgia, o animal deve ser internado no hospital pela manhã para sua preparação. É necessário que esteja em jejum alimentar e hídrico de no mínimo 8 horas.

Normalmente o paciente não fica internado até o dia seguinte, podendo ir para o conforto do lar e ficar com a família no mesmo dia.

O período de recuperação após a cirurgia costuma variar entre 7 a 10 dias, tanto para machos quanto para fêmeas. Neste período é muito importante não descuidar para que complicações não aconteçam. Alguns animais são muito ativos e gostam de ficar pulando, subindo escadas, camas ou sofás,essas atividades podem causar dor e também rompimento dos pontos.

É essencial o uso de macacão cirúrgico ou o famoso “abajur” na cabeça até o retorno ao veterinário (7 a 10 dias), isso impede que o animal fique lambendo ou coçando os pontos, evitando problemas como rompimento ou inflamação dos mesmos. Limpe a ferida pelo menos uma vez ao dia.

Após a cirurgia, os médicos veterinários costumam prescrever antiinflamatórios e analgésicos, algumas vezes antibióticos. Fique sempre atento para administrar as medicações nos horários e doses recomendas. Siga sempre as instruções da receita médica.

Lembre-se que a castração é um procedimento cirúrgico, embora seja um procedimento simples, envolve algum risco como toda cirurgia. Portanto, é importante que o animal passe por uma avaliação clínica com um médico veterinário e faça os exames pré-operatórios. Tomando essas precauções, os riscos são minimizados.

Conte conosco neste momento e usufrua dos melhores tratamentos que a medicina veterinária pode proporcionar para o seu animal. O Hospital Animal Clinic possui infraestrutura e profissionais capacitados que utilizam o melhor
para o benefício de seu pacientes. Entre em contato conosco e saiba mais.

Share this post

Fale conosco pelo WhatsApp clicando no botão abaixo.
Powered by