Serviços

Endocrinologia


O Hospital Veterinário Animal Clinic oferece a especialidade de endocrinologia, responsável pelo estudo das doenças hormonais verificadas em diferentes glândulas, como hipófise, tireóide, adrenais, pâncreas, ovários e testículos. Os trabalhos realizados são fundamentais para a prevenção da diabetes, obesidade, entre outros problemas.

Doenças endócrinas mais comuns:

As doenças que mais comumente atingem cães e gatos são as seguintes:


  • Diabetes
  • Hiperadrenocorticismo
  • Hipotireoidismo
  • Hipertireoidismo
  • Obesidade
  • Hipoadrenocorticismo
Diabetes

É uma doença em que o metabolismo da glicose fica prejudicado pela falta ou má absorção da Insulina, hôrmonio produzido no pâncreas.

A insulina é um hormônio que:

  • Aumenta a captação de glicose pelas células
  • Aumenta a síntese de TAG e diminui sua degradação;
  • Aumenta a síntese de glicogênio e de proteína;
  • Bloqueia a neoglicogênese e a glicogenólise

DIABETES TIPO I

  • Essa forma é mais comum nos cães
  • Ocorre principalmente nas raças: Schnauzer (standard e miniatura), Poodle, Bichon frisé, Beagle, Husky Siberiano, Rottweiller, Terrier australiano, Fox terrier, Cocker.
  • Cães mais velhos, idade superior a 7 ou 8 anos
  • Tem maior incidência nas fêmeas

DIABETES TIPO II

  • Mais comum em gatos
  • Machos castrados
  • Maiores de 6 anos de idade
  • Fatores ambientais:
    • Obesidade
    • Glicocorticóides
    • Progestágenos
Hiperadrenocorticismo

O hiperadrenocorticismo (HAC) constitui uma das endocrinopatias mais comuns em cães e está associado com a produção ou administração excessiva de glicocorticóides. Tal doença pode ser de origem espontânea ou iatrogênica. A HAC espontânea pode se associar com a secreção de ACTH inapropriada
pela hipófise (hiperadrenocorticismo hipófise dependente), representando aproximadamente 80 a 85% dos casos, ou por um tumor adrenal (hiperadrenocorticismo adrenal dependente), representando cerca de 15 a 20% dos casos de hiperadrenocorticismo. O HAC iatrogênico é o resultado da administração excessiva de glicocorticóides.

  • Esta doença geralmente acomete cães de meia idade a idosos.
  • As raças mais predispostas são todos os tipos de Poodle, Dachshund, várias raças de Terrier, Pastor Alemão, Beagle e Labrador.
  • Os sinais clínicos em geral são: abdômen pendular e distendido, alopecia bilateral simétrica, pelo opaco e seco, pele fina, hiperpigmentação, atrofia muscular, letargia, polifagia, poliúria e polidipsia.
  • O diagnóstico definitivo baseia-se na história clinica, achados do exame físico, hemograma, urinálise, estudos de bioquímica sérica, radiografia e testes de função adrenal.
Hipotireoidismo

O hipotireoidismo que acomete com grande frequência os animais. Trata-se de uma doença que acomete a glândula tireóide.

A glândula tireóide é responsável pela regulação de diversas funções do corpo dos cães e quando o animal tem hipotireoidismo, essa glândula produz quantidade insuficiente de hormônio afetando assim o metabolismo do organismo.

Os sinais clínicos da doença são vagos e podem afetar muitos sistemas do organismo. O hipotireoidismo é considerado no diagnóstico diferencial de uma ampla gama de problemas e frequentemente é diagnosticado incorretamente. Eles têm início insidioso, devido à destruição gradual da glândula tireóide e variam de leves a severos.

  • Alopecia de tronco pode predominar em determinadas raças, enquanto o adelgaçamento da cobertura pilosa, em outras.
  • Letargia, depressão mental
  • Ganho de peso
  • Falta de disposição para o exercício
  • Intolerância ao frio também resultam da taxa metabólica reduzida.
  • Fraqueza ou letargia ocorre em 20%
  • Obesidade ocorre em 41%
  • Modificações dermatológicas em 60% dos cães hipotireóideos
    Para fazer o diagnóstico é necessário um exame de sangue e avaliação do médico veterinário endocrinologista.
Hipertireoidismo
Obesidade

Assim como ocorre nos humanos, o sedentarismo e má alimentação são fatores de risco para o desenvolvimento de alguns tipos de câncer.

Hipoadrenocorticismo

O Hipoadrenocorticismo ou doença de Addisson é uma endocrinopatia incomum em cães e rara em gatos, resultante da produção deficiente de mineralocorticóide e/ou glicocorticóides. Pode ser classificada como primária ou clássica e secundária ou atípica. A forma primária caracteriza-se pela destruição do córtex da adrenal e é a causa mais comum da doença em cães, causada por um distúrbio auto-imune ou idiopático. A forma secundária caracteriza-se pela deficiência do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH).

  • Os sinais clínicos são inespecíficos: letargia, fraqueza, intolerância ao exercício, anorexia, vômitos, diarréia, dor abdominal e perda de peso.
  • O diagnóstico é realizado com base no histórico, sinais clínicos e exames laboratoriais. O teste de estimulação pelo ACTH (hormônio adrenocorticotrófico) é considerado teste de eleição para a confirmação do diagnóstico. O tratamento de escolha varia de acordo com o estado clínico do animal e a natureza da insuficiência.

Quais são os principais sinais que podem indicar doença endócrina?

São variados os sintomas de um animal com doença endócrina, vamos citar os mais importantes:

  • Urinar muito
  • Emagrecimento
  • Vômito
  • Dor
  • Diarreia
  • Pele fina
  • Obesidade
  • Abdômem abaulado (grande)
  • Perda de pêlos simétrica bilateral
  • Dificuldade de urinar
  • Convulsão

Logo Hospital Veterinário Animal Clinic em Branco


Quem somos


Referência em diferentes especialidades, o Hospital Veterinário Animal Clinic tem serviço de emergência ágil e moderno. Excelência do atendimento 24h/dia!




Receba as Novidades


Cadastre-se e receba videos, dicas e cuidados para o seu pet antes de todo mundo.



Open chat
Powered by